Buscar
  • Tiago Guerra

O que posso fazer para manter minha empresa equilibrada neste momento?

Primeiro e mais importante: Este não é um problema da sua empresa. Estamos vivendo uma situação de saúde pública mundial que afetará TODAS as empresas. Este é o aspecto positivo da situação, fornecedores, clientes, prestadores de serviços, todos serão afetados e sendo assim, juntos conseguiremos reestruturar nossas operações para o retorno ao equilíbrio.


Dentro da empresa, o primeiro movimento a ser feito é projetar o fluxo de caixa. Caso você ainda não tenha, disponibilizamos um modelo ao final desta matéria. Se tem dúvidas e necessita de suporte, estamos à disposição para auxilia-lo.


Após todas as contas lançadas no fluxo, realize uma projeção muito pessimista para os próximos 120 dias. A questão aqui não é ser negativo, mas sim pensar de forma otimista, mas se preparar para o pior, pois se por ventura ele acontecer, você estará preparado.


Para isto, ajuste um fluxo de recebimentos com alta inadimplência. Após projetar estas entradas, comece a verificar as contas que podem ser postergadas, fornecedores que possam ter suas dívidas renegociadas e até mesmo, caso você tenha dinheiro em caixa, propor a quitação de dívidas com grande desconto. Lembre-se, todos estão buscando liquidez, é um bom momento para quitar dívidas e financiamentos com descontos consideráveis.


Recapitulando:

1. Construa o fluxo de caixa;

2. Projete entradas com alta inadimplência;

3. Verifique as saídas (contas a pagar) que podem ser postergadas ou quitadas.


As ações que o governo está tomando, explicando de forma simples, estão relacionadas para que você consiga equilibrar este fluxo de caixa. “Pausar” e postergar financiamentos, arrumar linhas de capital de giro para injetar dinheiro na empresa, fornecer renda básica para a população para que possam honrar compromissos e principalmente, ter dinheiro para as necessidades básicas.


Tudo é um jogo para equilibrar o fluxo de entradas e saídas na sua empresa.


Abaixo listamos algumas ações propostas pelo BNDES e também um relatório resumo desenvolvido pelo SEBRAE, com todas as ações que o governo vem tomando para auxiliar sua empresa neste momento.


BNDES:

1. Incentivar o investimento: Através da baixa da Selic para 3,75% ao ano, os financiamentos do BNDES para máquinas e equipamentos atingem um patamar de juro na ordem de 8% ao ano. Com juros baixos, busca-se o estimulo ao investimento.

2. Equilibrar fluxo de caixa: visando auxiliar as empresas a realizar o equilíbrio proposto acima, o BNDES possibilita o travamento dos financiamentos que sua empresa tenha com o banco.

3. Manter fluxo de caixa positivo: caso você necessite uma entrada de dinheiro no seu caixa para mante-lo equilibrado, o BNDES lançou linha de capital de giro com 24 meses de carência. Este recurso está disponível para todas empresas que faturem no máximo R$300 milhões por ano e pode ser acessada pelos bancos comerciais.


RELATÓRIO SEBRAE:

Abaixo anexamos o relatório do SEBRAE com todas as ações (até o momento) do governo para auxiliar as empresas.


SIMPLES NACIONAL - Perguntas e Respostas - Resolução 152 CGSN

Link para documento: https://bit.ly/3alRggJ


Versão consolidada dos Informes diários da Unidade de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do SEBRAE

Link para documento: https://bit.ly/39mW04a


MODELO DE PLANILHA PARA PROJEÇÃO DO FLUXO DE CAIXA

Link para documento: https://bit.ly/3bwTPfR

Lembre-se, esta situação vem sendo enfrentada por todos os empresários. Com união e diálogo encontraremos o equilíbrio para retomar a normalidade dos negócios. Caso necessite de ajuda, entre em contato que estaremos a disposição para auxiliar.


Dica extra: aproveite o momento para elevar a maturidade da gestão de sua empresa. Implemente modelos de gestão mais profissionais, reduza desperdícios, INOVE.

0 visualização

Av. Avelino Talini, 171, Prédio 20, Sala 205

Bairro Universitário - TECNOVATES

Lajeado/RS

(51) 3714-7017
(51) 99822-8690 Jeferson
(51) 99607-3741 Tiago
contato@tgempresarial.com.br